Presépio: sinal do amor de Deus em nossas famílias

A partir do último domingo (29), a Igreja Católica em todo o mundo deu início a um novo ano litúrgico com a celebração do primeiro domingo do tempo do Advento. Tempo de vigilância em relação à vida, aos irmãos e de espera pelo Senhor que vem ao seu povo por meio da simplicidade, da humildade e do amor. Este também é o momento para montar o presépio em nossas casas – um sinal da presença de Cristo em nosso lar e que deve seguir exposto até a solenidade da Epifania do Senhor, marcado para o dia 3 de janeiro de 2021.

A representação do Presépio, do latim Praesaepe (que significa estrebaria ou curral), começou em 1223, com São Francisco de Assis. O objetivo dele era facilitar a compreensão do nascimento de Jesus. A iniciativa foi relatada pelo papa Francisco, em dezembro de 2019, com a carta apostólica Admirável Sinal (Admirabile Signum).

“O Presépio é como um Evangelho vivo que transvaza das páginas da Sagrada Escritura. Ao mesmo tempo que contemplamos a representação do Natal, somos convidados a colocar-nos espiritualmente a caminho, atraídos pela humildade d’Aquele que Se fez homem a fim de Se encontrar com todo o homem, e a descobrirmos que nos ama tanto, que Se uniu a nós para podermos, também nós, unir-nos a Ele”, disse o Santo Padre do documento. “Almejo que esta prática nunca desapareça; mais, espero que a mesma, onde porventura tenha caído em desuso, se possa redescobrir e revitalizar”, completou Francisco.

Junto com as crianças, a montagem do presépio é um bom momento para se transmitir a fé e de oração, principalmente neste período do ano quando as iluminações de natal e as figuras comerciais podem saltar mais aos olhos do que a simplicidade da manjedoura. “Armar o Presépio em nossas casas ajuda-nos a reviver a história sucedida em Belém. Naturalmente os Evangelhos continuam a ser a fonte, que nos permite conhecer e meditar aquele Acontecimento; mas, a sua representação no Presépio ajuda a imaginar as várias cenas, estimula os afetos, convida a sentir-nos envolvidos na história da salvação, contemporâneos daquele evento que se torna vivo e atual nos mais variados contextos históricos e culturais”, apontou o Papa.

“Minha família acolhe o Menino Jesus”

Este é o nome da campanha da Pastoral Familiar que pretende resgatar e fortalecer nas casas o verdadeiro sentido natalino para os cristãos, que é o nascimento do Salvador. A Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) pretende oferecer informações e reflexões a respeito do presépio, divulgar a tradição de retratar o nascimento de Jesus, apontar a importância para a compreensão do Natal, bem como da força catequética dessa representação. Compartilhe conosco os preparativos por meio de fotos e vídeos com a hashtag #presepioemcasa.

Fonte: http://site.cnpf.org.br/